VOCÊ JÁ COMPROU UM CARREGADOR DE CELULAR PORTÁTIL?

Gente, não tem como negar que os celulares estão cada vez mais sendo indispensáveis em nossas vidas não é mesmo?!
Pois é! Eu, sinceramente sou uma daquelas pessoas que não saio de casa sem celular de forma alguma!!! E olha, tem que estar carregado 100%, senão eu não saio!

Hoje em dia usamos o celular pra tudo! É relógio, agenda, mensagens toda hora… Enfim, ele realmente é indispensável na nossa vida, seja de uma forma ou de outra.

E nos dias de hoje, temos vários aplicativos cada dia mais inovadores, fazendo com que não larguemos nosso pequeno, porém tão útil aparelho. São fotos do dia a dia, uma atualização do facebook aqui, “snaps” pra fazer ali, twitter, instagram, whatsapp… Ufa! Tem que ter muita bateria pra aguentar tudo isso. E realmente ela não aguenta!

Por isso, hoje eu vim até aqui, falar sobre uma das minhas experiências com os tais “CARREGADORES PORTÁTEIS” ou “BATERIA EXTERNA” como dizem por aí. Eu confesso que demorou, mas eu encontrei o meu queridinho amigo das horas mais sufocantes de nossa vida que é quando o celular acaba a bateria.

E é por isso que eu vou mostrar aqui pra vocês, todos os que comprei e qual realmente funcionou. Vamos lá:

Carregador-Portatil-para-Celular-Power-BANK-1200-MAH-3997431O primeiro que comprei foi esse Carregador Portatil Power Bank.
Ele possui apenas 1000mah e confesso que não dá nem uma carga completa!!! Mas também, foi o primeiro, baratinho, na época paguei R$ 30,00.
Hoje você encontra ele em torno de R$ 10,00/R$15,00.

power-bank-_4_Minha segunda tentativa foi esse também Carregador Portátil da Power Bank que “dizia” possuir 5000mah e jurava dar até duas cargas, porém eu comprei na Aparecida do Norte e paguei uma bagatela de R$15,00. Com certeza não seria tudo aquilo que dizia né?! E não foi!
Mas esse, pelo menos consegui dar uma carga completa no meu celular com a bateria zerada.
Em alguns sites você consegue encontrá-lo pelo valor de R$ 15,00/R$ 20,00.

carregador-portatil-bateria-externa-28800-mah-powerbank--813201-MLB20292262583_052015-FE lá vou eu para minha terceira tentativa, que foi comprar esse Carregar Ultra Fino Power Card Bank que prometia ter 10000mah e carregaria até 3 vezes seu celular. É claro que eu não acreditei, pois seu tamanho não seria o suficiente para suportar tanta carga assim, mas eu comprei pelo design, por ser pequeno e caber no bolso.
Ele é legal também pelo fato de que quando está carregando, ele gruda no celular ou na capinha, fazendo com que você não precise segurar os dois, tornando um aparelho só.
Mas falando da carga, ele só é como uma bateria extra, carregando aproximadamente metade da bateria do aparelho, dependendo do modelo.
Paguei R$ 30,00 no Mercado Livre e comprei recentemente, portanto você ainda encontra por esse valor.

111744_2Enfim, consegui encontrar o meu queridinho, que me salva e muito quando meu celular está quase desligando.
Esse é o Carregador Portátil Pineng de 10000mah e esse eu acredito que possua mesmo 10000mah, pois ele chega a carregar 4 vezes o celular estando desligado, com zero de bateria. Com o celular ligado e em uso, com 3g, whatsapp, facebook e outros aplicativos, ele consegue carregar até 3 vezes. Ou seja, ele é o cara!
Paguei R$60,00 em uma loja física, porém você consegue encontrar ele por uns R$ 45,00 no mercado livre, mas tem frete, então optei pela loja física mesmo.

Então pessoal, deixo aqui que esse realmente foi o que supriu todas as minhas necessidades…

Assim que eu comprar outro, eu volto aqui para mostrar-lhes o resultado!

Comente aqui se você possui esse amiguinho que te ajuda na hora do sufoco e qual foi o modelo que melhor se encaixou pra você!

assinatura

Apoio:

fundo1

DICAS DE FILME: O QUARTO DE JACK

Oi geente! Tudo bem com vocês?

Hoje, eu vim até aqui trazer pra vocês, a dica de um filme muito interessante que assisti esses dias: “O quarto de Jack”. FILME-QUARTO-DE-JACK
Esse filme traz uma história levemente inspirada em fatos reais, de um caso acontecido em 2008 (e que ganhou o noticiário internacional) de uma jovem que foi mantida em cativeiro na Áustria pelo pai (e abusada sexualmente por ele) durante 24 anos, no episódio que ficou conhecido como o Caso Fritzl.

O filme de Emma Donoghue (baseado em seu próprio livro), é construído em torno de um “suspense dramático”, cujo impacto depende das descobertas e de toda a atenção do espectador.

Dessa forma, o público pode se tornar cúmplice de Jack, enquanto o menino de cinco anos vai percebendo o mundo além das quatro paredes do seu cativeiro. Fruto dos estupros semanais sofridos por sua mãe, sequestrada aos 16 anos, Jack acredita que o mundo é o “quarto” em que vive, com sua cozinha improvisada, banheiro e cama no mesmo ambiente. Para criar uma realidade mais otimista para o filho, ela rejeitou o mundo externo, criando um universo particular com o pouco que tinha.

FILME-QUARTO-DE-JACK

Porém, ao andar do filme, confesso que ele perde um pouco aquele impacto que esperamos, pois o menino sai, salva a vida de sua mãe ao se encontrar com a polícia e eles vão de volta pra casa. Mas o que eu realmente vim passar pra vocês, é que ao decorrer do filme, o menino vai conhecendo o mundo, ainda com muitíssima dificuldade de se adaptar as coisas e as pessoas. E de fato, aquilo que eu realmente imaginava: Jack sente falta do seu cativeiro. E porque? Porque Jack foi criado ali. Seu mundo era apenas ele e sua mãe.
Ao conhecer a grandeza de todo o mundo, Jack passa a acreditar que ele não precisa de praticamente nada para ser feliz, pois sua felicidade era baseada apenas em dar bom dia aos pequenos objetos confinados em um pequeno metro quadrado.

FILME-QUARTO-DE-JACK

E o que eu enxerguei no filme?

Que quando desejamos, somos felizes com as coisas mais simples desse mundo. Jack tinha em seu olhar a grande inocência de não saber do grande mal que sua mãe sofreu, do quanto ela sofria devido ao sequestro e aos abusos. Pois sua mãe fez do cativeiro um pequeno mundo pelo qual para Jack, aquilo era gigante!

É claro que um sequestro e abusos sexuais são as piores situações que se pode acontecer em nossa vida e isso eu não desejaria para ninguém. Mas olhando aos olhos de Jack, aquilo era apenas o seu mundo, a sua vida. Ele não sabia da história, portanto, para ele, não existia grandeza, não existia ambição… Jack, em seu pequeno quarto, descobria, que a vida quem faz é você. Que a felicidade, sabendo ser vivida, não se precisa de absolutamente de nada material, apenas o amor e a atenção de quem se ama incondicionalmente.

Comente aqui, se você assistiu o filme… Qual é a sua opinião sobre “O quarto de Jack”.

assinatura